Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2018

Lili Artic Golden, sem limão

A wikipédia diz que o peeling é uma das técnicas de clareamento da pele, que utiliza, entre outras possibilidades, o laser, o ácido tricloroacético, o ácido retinoico ou o fenol. Lili Caneças terá usado um destes métodos. Quanto ao resultado…

Na maçã é bem mais simples – aparentemente basta inibir as polifenoloxidades e pronto: a maçã já não escurece depois de cortada em pedaços. A explicação científica não será tão simples, mas a história dos OGM’s é já tão longa que nem vale a pena tentar arranjar exemplos. Quanto ao resultado…, convenhamos que é difícil trocar o aroma da Bravo de Esmolfe, mesmo com alguma carepa e escurecimento rápido, por um "gene" de Chanel 5 injetado em qualquer Golden!

Agora a sério, mais a sério, transcrevo de seguida parte do artigo da Visão sobre a Arctic Golden, uma maça geneticamente modificada.

appple-2.jpg

 «Já chegou ao mercado americano a primeira maçã geneticamente modificada – não escurece depois de cortada. Será que sobrevive à má fama dos transgénicos?

(…)

A empresa canadiana Okanagan Specialty Fruits tem esperança que a vantagem estética da sua Arctic Golden se sobreponha às campanhas do medo. Afinal, quem não quererá uma maçã que, horas depois de cortada, mantém o seu aspeto fresco, sem o mais leve sinal da oxidação que torna as outras maçãs pouco apelativas? “Estudos demonstram que as crianças comem mais maçãs se estiverem fatiadas”, alega a empresa no seu site, piscando o olho aos pais que querem preparar lanches saudáveis para os seus filhos levarem para a escola.

Ao longo do ano se verá se a maçã se torna um sucesso – ou se tem o mesmo destino do Flavr Savr, um tomate geneticamente modificado para durar mais tempo, derrotado por uma oposição feroz de ativistas que conseguiu assustar os consumidores.

A Arctic Golden, em que foi “silenciado” um gene que produz a enzima responsável pelo escurecimento da fruta, representa um marco nos OGM. Até aqui, com a exceção do extinto tomate Flavr Savr (1994-1997), todos os transgénicos foram pensados exclusivamente para os agricultores: variedades mais resistentes e mais produtivas, na sua maioria. Mesmo o salmão da empresa americana AquaBounty, geneticamente modificado para crescer duas vezes mais depressa do que o normal (à venda no Canadá desde o ano passado), é uma mais-valia apenas para os produtores. A maçã, no entanto, tem os consumidores em mente. É o (re)início de um novo mundo.

(…)

Só o tempo dirá se a maçã Arctic Golden conseguirá vingar onde o tomate sucumbiu. Para já, o presidente da empresa canadiana que criou a maçã, contactado pela VISÃO, assegura que a reação dos consumidores tem sido “muito positiva”. “Além de a maioria preferir as nossas fatias de maçã a outras marcas, 95% dos que provaram as nossas Arctic Golden ficaram satisfeitos ou muito satisfeitos, e 92% disseram que as comprariam, se as encontrassem nas lojas”, atesta Neal Carter.

O alegado sucesso nos EUA é suficiente, diz o presidente da Okanagan Specialty Fruits, para estar já a preparar a expansão para o Canadá, e daí para outros países. Mas a Europa, onde a resistência aos OGM é muito maior do que do outro lado do Atlântico, continua fora do horizonte. “Não temos planos para pedir a aprovação da maçã em países europeus, embora seja uma possibilidade para o futuro.”

Até lá, podemos sempre usar um velho truque para evitar que a maçã escureça depois de cortada: umas gotas de limão. Não é alta tecnologia, mas também resulta.»

(Foto retirada de "Sustainable Pulse")

 

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:14
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

wildfire

granum

A. Lobo Antunes

«Cebola crua com sal e br...

«mundos mudos» no papalag...

Steinbeck

... fogos gregos

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

«Quando vier a primavera»

Contributos para uma inte...

Amenidades invernais

Contributos para uma inte...

A oeste nada de novo*

Lili Artic Golden, sem li...

Valha-nos deus

Tejo nauseabundo

Lobbies

Tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

Arquivos