Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

Crato

«A liberdade de expressão é uma coisa linda: permite-nos distinguir os idiotas»

Ricardo Araújo Pereira

 

Lembro-me de ler nos jornais coisas interessantes de Nuno Crato. Cheguei mesmo a reproduzir aqui parte de alguns desses escritos (O peso de Júpiter ou o Passeio Quântico). Eram escritos de alguém ligado ao ensino, à ciência, que numa linguagem simples e didáctica me entretia com estórias da física, da matemática, da astronomia, ou de tudo um pouco...

 

Um dia convidaram o pobre do Crato para ministro. Estou a ser ingénuo: ele fez-se convidado! E estragou tudo. O homem da ciência virou político, um político medíocre, medroso, sem convicções, sem capacidade de assumir um único acto. Dos ministros que contam (convenhamos que daqueles cinzentões todos que se sentam às quintas-feiras à volta de uma mesa, só quatro ou cinco contam: finanças, economia, educação, saúde, negócios estrangeiros), Crato é claramente o pior de todos. Nem me interessam muito os pequenos actos, a gestão do dia a dia - para alguma coisa existem assessores, directores gerais e outros especializados e dedicados mangas de alpaca! Interessa-me o pensamento político e ideológico do sr. ministro. É arrepiante: exames a professores, cheque-ensino, escola pública versus escola privada, investigação, ... Não se trata de incompetência, trata-se de uma agenda ideológica com fins determinados.

 

Porque me é permitido ter opinião, e liberdade de expressão, posso distinguir o idiota que, quase sempre calado, ausente e com palavras mansas, acha que se pode moldar a realidade à sua ideologia de pequenos e pobres passeios quânticos, sem que ninguém dê por isso.

tags:

publicado por Fernando Delgado às 02:13
link do post | comentar | favorito

Novembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30


pesquisar neste blog

 

arquivos

posts recentes

eucalyptus deglupta

O silêncio dos livros

Cartoons

O inútil paciente zero

A infância...

Do lagostim à merda dos c...

Luis Sepúlveda

Abril

O pandemineiro

«Éramos felizes, mas não ...

Calma, é apenas um pouco ...

Ausência

Entre dos aguas

Piazzolla

«Tanto mar»

Fertilidade transumante

...

Notre-Dame

... à mesa do café...

Floresta/paisagem...

«Não há paisagens para se...

«A natureza deixa sempre ...

Eugénio de Andrade

«Deus e o Diabo»

... biodiversidade

Txoria Txori

A diversidade do territór...

«Tempo»

«Uma narrativa para a pai...

Guião para um filme tragi...

Guião para um filme tragi...

«... para uma geografia e...

Bertolucci

«O Bode Expiatório»

«A Invenção da paisagem»

«BBB»

wildfire

granum

A. Lobo Antunes

«Cebola crua com sal e br...

«mundos mudos» no papalag...

Steinbeck

... fogos gregos

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

links