Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016

As ondas do Albert

Einstein.jpg

Admito que o meu espanto seja proporcional à ignorância que tenho nestas matérias, mas impressiona-me o facto de uns gatafunhos rabiscados numa sebenta se irem tornando a pouco e pouco (e já lá vão 100 anos...) na explicação de uma realidade que ninguém vê (ou via). Afinal a melhor prática ainda é uma boa teoria!...

Ó Albert, esse cabelo desgrenhado é devido à ondas gravitacionais, seja lá isso o que for?

 

« [...]

A descoberta das ondas gravitacionais não é nada inesperado para os físicos. Todos eles esperavam, mais tarde ou mais cedo, que mais esta previsão de Einstein se viesse a confirmar. Mas é uma ironia da história que ela tenha sido feita escassos dois meses após o centenário da teoria da relatividade geral de Einstein, que tão bem descreve os fenómenos gravíticos através de uma deformação do espaço-tempo em volta de corpos com massa.  Até agora todas as previsões da relatividade geral de Einstein bateram certo. É uma teoria não só bela - uma das mais belas teorias científicas - mas também verdadeira, muito verdadeira.

[...]»

Ler texto integral em De Rerum Natura

 

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 01:16
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

wildfire

granum

A. Lobo Antunes

«Cebola crua com sal e br...

«mundos mudos» no papalag...

Steinbeck

... fogos gregos

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

«Quando vier a primavera»

Contributos para uma inte...

Amenidades invernais

Contributos para uma inte...

A oeste nada de novo*

Lili Artic Golden, sem li...

Valha-nos deus

Tejo nauseabundo

Lobbies

Tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

Arquivos