Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016

As ondas do Albert

Einstein.jpg

Admito que o meu espanto seja proporcional à ignorância que tenho nestas matérias, mas impressiona-me o facto de uns gatafunhos rabiscados numa sebenta se irem tornando a pouco e pouco (e já lá vão 100 anos...) na explicação de uma realidade que ninguém vê (ou via). Afinal a melhor prática ainda é uma boa teoria!...

Ó Albert, esse cabelo desgrenhado é devido à ondas gravitacionais, seja lá isso o que for?

 

« [...]

A descoberta das ondas gravitacionais não é nada inesperado para os físicos. Todos eles esperavam, mais tarde ou mais cedo, que mais esta previsão de Einstein se viesse a confirmar. Mas é uma ironia da história que ela tenha sido feita escassos dois meses após o centenário da teoria da relatividade geral de Einstein, que tão bem descreve os fenómenos gravíticos através de uma deformação do espaço-tempo em volta de corpos com massa.  Até agora todas as previsões da relatividade geral de Einstein bateram certo. É uma teoria não só bela - uma das mais belas teorias científicas - mas também verdadeira, muito verdadeira.

[...]»

Ler texto integral em De Rerum Natura

 

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 01:16
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Tempo»

«Uma narrativa para a pai...

Guião para um filme tragi...

Guião para um filme tragi...

«... para uma geografia e...

Bertolucci

«O Bode Expiatório»

«A Invenção da paisagem»

«BBB»

wildfire

granum

A. Lobo Antunes

«Cebola crua com sal e br...

«mundos mudos» no papalag...

Steinbeck

... fogos gregos

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

Tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

Arquivos