Domingo, 6 de Junho de 2010

Hoje

Poderia escrever sobre a crise, mas que sei eu da crise, que sei eu do sistema financeiro? Nada, zero! Mas as pessoas… De repente ficaram tristes; riem, mas não sorriem; andam de um lado para o outro, parece que andam; às vezes choram. Se ao menos houvesse alguém por perto a quem dar uma bofetada. Mas não, é o sistema, qualquer coisa sem cabeça (e sem corpo onde assentar um valente pontapé).

  

 (Lembram-se do Chaplin, em O Grande Ditador, a "brincar" com o mundo? Se Chaplin fosse vivo, que personagem encarnaria? Qual o rosto para o sistema financeiro? Um polvo? Os polvos têm rosto?)

    

Ah, os políticos! Não, não cairei na velha e estafada lenga-lenga de que os culpados são os políticos. É verdade que muitas vezes são medíocres, mas também quem quer ser político? Direi apenas que não estou nem nunca estarei à espera que resolvam os meus problemas. Já seria bom que não atrapalhassem!

 

Poderia escrever sobre o TGV, mas não sei nada de comboios, a não ser que nos levam ou trazem de qualquer sítio. Parece que é muito caro, mas a pressa, a necessidade de estar em qualquer lugar uns segundos antes dos outros, sempre teve um preço muito elevado. E eu que sempre gostei mais da viagem, do caminho, do que da partida ou chegada…

  

Poderia escrever sobre o petróleo da BP que jorra do fundo do mar algures no Golfo do México. Mas dizer o quê? Que é irónico o maior consumidor de energia fóssil do mundo de repente ver-se chafurdar numa imensa maré de crude?

 

Poderia escrever sobre a selecção nacional que partiu hoje para a África do Sul. Não digo nada!

  

(No fundo, no fundo, não me apetece escrever. Do que preciso mesmo é de uma tela e tintas para reinventar uma ou duas cores do arco-íris.)


publicado por Fernando Delgado às 00:30
link do post | comentar | favorito

Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog

 

arquivos

posts recentes

Ausência

Entre dos aguas

Piazzolla

«Tanto mar»

Fertilidade transumante

...

Notre-Dame

... à mesa do café...

Floresta/paisagem...

«Não há paisagens para se...

«A natureza deixa sempre ...

Eugénio de Andrade

«Deus e o Diabo»

... biodiversidade

Txoria Txori

A diversidade do territór...

«Tempo»

«Uma narrativa para a pai...

Guião para um filme tragi...

Guião para um filme tragi...

«... para uma geografia e...

Bertolucci

«O Bode Expiatório»

«A Invenção da paisagem»

«BBB»

wildfire

granum

A. Lobo Antunes

«Cebola crua com sal e br...

«mundos mudos» no papalag...

Steinbeck

... fogos gregos

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

«Quando vier a primavera»

Contributos para uma inte...

Amenidades invernais

Contributos para uma inte...

A oeste nada de novo*

Lili Artic Golden, sem li...

Valha-nos deus

Tejo nauseabundo

Lobbies

tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

links