Segunda-feira, 26 de Setembro de 2005

O Nome da Rosa

Nome da Rosa.jpg 
É uma versão teatral do livro de Umberto Eco, encenada no Convento de Cristo, em Tomar. São mais de cinco horas em que é possível estar "dentro do palco", misturado com os actores, nas inúmeras salas do convento, ou mesmo à mesa (são seis refeições...). Este modo de representação provoca uma intimidade ou uma repulsa quase física, mesmo que nos fiquem algumas dúvidas sobre um guião abreviado de um livro complexo. Mas como dizia o Guilherme (ou foi o Remígio, ou o Ubertino?...), "a dúvida é inimiga da fé!". Tenham ou não lido o livro, tenham ou não visto o filme, vale a pena assistir/participar nesta prodigiosa intriga medieval.  

Publicado por Fernando Delgado às 23:20
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

«Quando vier a primavera»

Contributos para uma inte...

Amenidades invernais

Contributos para uma inte...

A oeste nada de novo*

Lili Artic Golden, sem li...

Valha-nos deus

Tejo nauseabundo

Lobbies

Bocejos

Contributos para uma inte...

O envelhecimento é a acum...

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Contributos para uma inte...

Tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

Arquivos