Quarta-feira, 1 de Junho de 2005

Ruralidades

Pic2002-0166.jpg

(Carroça, Rosmaninhal)
Vou tentar iniciar aqui um conjunto de pequenas reflexões sobre a agricultura e o mundo rural. Não serão concerteza reflexões de tipo académico, mais ou menos prostituídas por um percurso profissional difuso, porque o "académico" sempre foi muito ténue nestas matérias e a "prostituição" nunca chegou a vias de facto. Sou apenas alguém poluído por alguma futilidade urbana, mas julgo que ainda capaz de identificar e racionalizar a maior parte dos tropismos rurais...
(Quando Eugénio de Andrade escreveu que "só os ciganos têm ainda a força e o prestígio de um destino", referia-se a quê? Que carroça é esta, perdida e abandonada num lugar recôndito do Tejo Internacional? Que rural é este? Que força, que prestígio, que destino?... Voltarei aqui!)
Publicado por Fernando Delgado às 23:42
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

Stefan Zweig

Hermann Hesse

«Mudar de Vida»

Os "interiores"

Função social da propried...

Word Press Photo

Contributos para uma inte...

A terra do Capuchinho Ver...

Contributos para uma inte...

«Quando vier a primavera»

Contributos para uma inte...

Amenidades invernais

Contributos para uma inte...

A oeste nada de novo*

Lili Artic Golden, sem li...

Valha-nos deus

Tejo nauseabundo

Lobbies

Bocejos

Contributos para uma inte...

O envelhecimento é a acum...

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Contributos para uma inte...

Tags

aprender

canções

esboços

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

rural

todas as tags

Arquivos