Segunda-feira, 23 de Julho de 2012

"Não há almoços grátis"

Ouvir Medina Carreira é cansativo. Ouvir Medina Carreira e João César das Neves, juntos e ao vivo, é divertido. Não deixam de ser dois marretas, mas a retórica efusiva de César das Neves acaba por tornar interessante e útil o pigarreio nervoso de Medina (parece um semáforo: vermelho, verde, algum amarelo rápido...). Há muita parra e pouca uva, ao contrário do que parece, mas prefiro esta mistura de estilos ao monólogo mal-humorado de Medina.

 

Mas verdadeiramente importante foi a entrevista de Catroga, logo a seguir. Há gente assim. Há gente disposta a tudo, desde que..., (não quero ser mal-educado), desde que lhe paguem o almoço. De facto, caro César das Neves, não há almoços grátis! (Está a tornar-se asfixiante esta permanente revelação do pensamento, dos princípios e, sobretudo, da acção dos "amigos" de Cavaco. Ou muito me engano ou ainda se transforma num cortejo fúnebre!)

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 23:54
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos