Sábado, 12 de Dezembro de 2015

Cale-se, meu general!

«Cale-se, meu general!», parece uma frase retirada do livro O Valente Soldado Schweik, de Jaroslav Hasek, mas não é mais que a ameaça de um tal Duarte Marques, excelentíssimo deputado na nossa república, a José Pacheco Pereira.

Confesso que até me agrada a ideia de Pacheco Pereira ser expulso do seu partido, mas por uma simples questão de respeito pela inteligência - e já agora pela dignidade de um general -, também me parece que a ordem de expulsão deveria vir de alguém com uma categoria equivalente (e obviamente não me refiro a uma categoria de pedestal...). Assim, vindo de onde vem, parece uma anedota - até consigo ouvir a sonora gargalhada de J.P.Pereira depois de olhar para a foto e o cv do seu delator.

 

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 23:30
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos