Sexta-feira, 9 de Março de 2012

A fisga

 

 

 

(Peço desculpa, mas já não me lembro do local da net de onde roubei esta foto...)

A partir desta notícia... 

A propósito de: cá se fazem cá se pagam

A propósito de: não sou de vinganças, mas quem mas faz, paga-as 

A propósito de: olho por olho dente por dente

O despropósito de um presidente da república...

 

Ficha técnica: a fisga é uma arma primitiva de defesa pessoal (será?) composta por uma forquilha de madeira e elásticos... Neste exemplar, os elásticos não estão direitos, isto é, a pedra foi carregada na funda depois de lhe dar uma volta... Nada garante que a pedra atinja o alvo que se pretende, podendo mesmo ser projectada para trás, embora esta hipótese não possa ser garantida pela física newtoniana (da física quântica não sei o suficiente para emitir opinião).

Registe-se, porque importante, a firmeza da mão na forquilha, o olho-pisco bem alinhado com a forquilha, a postura do árbito e do treinador, que asseguram a legalidade e a eficácia do tiro (que lindos que estão!) e o ar malandro do atirador (ah, sacana, já te apanhei!)...

Não se vê o alvo, o que é bom, porque permite imaginar muitos alvos. Este grau de liberdade do observador não está garantido pelas regras do jogo, mas deve ser exercitado.

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:11
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos