Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

... no fim do dia!

Vai-te cansaço!
Deixa-me com as palavras imóveis,
Pedras suspensas no nevoeiro.
Deixa-me usá-las,
Para que este caminho se torne límpido,
Para que estas águas cheguem ao mar.
 
Falta tempo, sobra tudo... 
Vai-te! Vai-te!...
 
A realidade não é o que faço.
A realidade sou eu!
Publicado por Fernando Delgado às 00:25
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos