Segunda-feira, 26 de Setembro de 2005

O Nome da Rosa

Nome da Rosa.jpg 
É uma versão teatral do livro de Umberto Eco, encenada no Convento de Cristo, em Tomar. São mais de cinco horas em que é possível estar "dentro do palco", misturado com os actores, nas inúmeras salas do convento, ou mesmo à mesa (são seis refeições...). Este modo de representação provoca uma intimidade ou uma repulsa quase física, mesmo que nos fiquem algumas dúvidas sobre um guião abreviado de um livro complexo. Mas como dizia o Guilherme (ou foi o Remígio, ou o Ubertino?...), "a dúvida é inimiga da fé!". Tenham ou não lido o livro, tenham ou não visto o filme, vale a pena assistir/participar nesta prodigiosa intriga medieval.  

Publicado por Fernando Delgado às 23:20
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos