Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Eu cumpri os objectivos...

Há uns dias pareceu-me ouvir o ministro da economia dizer que se mantinha no lugar porque tinha cumprido os objectivos… Como ando farto de pseudo-avaliações achei que não tinha entendido bem e passei à frente… Deparo agora com uma crónica no Expresso em que, ao que parece, o ministro disse mesmo que se mantinha no Governo porque eu cumpri os objectivos.
Estou estarrecido só de imaginar o pobre do Correia de Campos a olhar para a ficha de avaliação e para as notas que o avaliador lhe deu – não se imagina que possa ter tido outra coisa que um necessita de desenvolvimento, que não passa de uma expressão simpática para dizer és um idiota! Adorava conhecer as fichas de avaliação dos outros ministros, dos que não saíram. E já agora o nome dos avaliadores…
(A avaliação, qualquer avaliação, não tem nada de extraordinário desde que se limite a medir resultados, mas torna-se repugnante quando põe em causa a dignidade dos avaliados. É aqui, neste limiar psicológico que se identificam também os limiares da prepotência de uma qualquer tribo temporariamente eleita e permanentemente efeitiçada... Resistir à tentação ainda acaba por ser o menor dos pecados! Ou muito me engano, ou um dia o feitiço vira-se contra o feiticeiro...)
Publicado por Fernando Delgado às 00:12
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos