Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Hoje, nada

... entre a eleição(?...) de Luís Filipe de Menezes, a homilia do Marcelo desta noite (está cada vez pior, o professor,,,), o desabafo de Soares (é uma desgraça, disse..., mas era bem melhor que não dissesse nada...), a morte do Cavaco ( do pai...), as enxurradas em Lisboa (pobre cidade que não suporta uma ressaca mais longa do S. Pedro), acabei na história dos monges da Cartuxa... Nada de novo nestes monges, apesar das celas em vez de quartos, da pequena ração em vez da comida, do silêncio ensurdecedor de quem troca os prazeres da vida (afinal, a própria vida!... Excluídos os prazeres, resta o quê?), por qualquer coisa que os meus gostos terrenos não alcançam...
Julguei que esta minha irritação tinha origem numa dor de costas que me impede de fugir para longe da televisão... Mas não, é apenas o resultado de uma realidade medíocre ou inverosímil...
Publicado por Fernando Delgado às 01:35
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos