Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Modigliani

(… esboço para uma cena do filme1 modigliani, em que o pintor dança à volta da estátua de Balzac, no meio da neve, com uma garrafa de vinho tinto na mão…)
 
Convoquem todos os nómadas do mundo, mostrem-lhes um caminho e verão como eles se quedarão na encruzilhada da partida, antes de se esgueirarem pelos atalhos do destino. Depois barafustem, critiquem, revejam todos os conceitos e normas, criem padrões de comportamento, rasguem novos caminhos… Que inutilidade, que estranha forma de ser! Haverá sempre um modigliani a dançar à volta da estátua de Balzac, ou de Camões, ou de Pessoa… Haverá sempre um nómada no meio deste sedentarismo mental que em permanente dança desenha leves traços no céu, apenas perceptíveis no prolongamento das mãos. E é aqui, só aqui, que o mundo começa a tornar-se interessante… (o vinho tinto é apenas um pormenor).
1 de Mick Davis, com Andy Garcia (Modigliani), Omid Djalili (Picasso), Theodor Danetti (Renoir), Stevan Rimkus (Soutine), etc.
Publicado por Fernando Delgado às 01:01
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos