Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005

A arte de tornar-se inútil

“Para se desenvolver e ser agente de desenvolvimento, o líder deve sofrer de um tipo de preguiça fundamental. Uma preguiça estética que o leve a não desejar realizar o já conhecido, a não querer repetir o que é fácil, a desgostar dos resultados do costume. Uma preguiça que exija novidade e aprendizagem como alimento. Uma preguiça que o leve a despojar-se constantemente das responsabilidades que tem, atribuindo-as a outros, e que em troca queira novas responsabilidades e desafios para si como prémio. Uma preguiça que o leve a cansar-se das suas competências, após dominada a complexidade das atribuições. Uma preguiça cuja principal manifestação seja o afã de constantemente identificar novas oportunidades, entendê-las, aproveitá-las e aborrecer-se delas, procurando desenvolver outros para que as assumam. E que seja contagiosa. Muito contagiosa. Rodeado de uma equipa preguiçosa por natureza, sofrendo dessa preguiça estética que acabei de descrever, o líder será um líder de líderes. Terá então uma equipa de pessoas que pretendem acima de tudo tornar-se progressivamente inúteis ao longo da concretização dos objectivos das equipas que coordenam. Claro que é preciso algum trabalho para o conseguir, mas esse é um preço baixo quando comparado com o prémio a receber: a construção de uma equipa que atinge resultados ambiciosos de forma autónoma e continuada, que não sabe já quem iniciou o processo de desenvolvimento, mas que tem uma certeza: liderar não depende de quão útil se é, mas de quão inútil se está disposto a ser.”
 
Ricardo Vargas, in A Arte de Tornar-se Inútil
Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 01:36
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos