Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2005

Jostein Gaarder

 “(…)

- Era uma vez uma centopeia que com as suas cem pernas era muito boa a dançar. Quando dançava, os animais reuniam-se no bosque para a admirar e todos estavam muito impressionados pela sua habilidade. Só um animal não podia suportar que a centopeia dançasse, um sapo...
- Certamente tinha inveja.
- ‘Como é que posso impedi-la de dançar’, pensou o sapo. Não podia dizer que não gostava da dança nem que era melhor a dançar que a centopeia, seria um absurdo. Por fim tramou um plano diabólico.
- Fala!
- Escreveu uma carta à centopeia: ‘ Ó incomparável centopeia! Sou um devoto admirador da tua requintada dança. Gostaria de saber como te moves a dançar. Levantas primeiro a perna esquerda número 22 e depois a perna direita número 59? Ou começas por levantar a tua perna direita número 26 antes de levantares a tua perna esquerda número 44? Aguardo ansiosamente uma resposta tua. Saudações cordiais, o sapo.’
- Que horror!
- Quando a centopeia recebeu esta carta, reflectiu pela primeira vez na sua vida no que fazia quando dançava. Que perna movia em primeiro lugar? E que perna vinha a seguir? O que te parece que aconteceu depois?
- Acho que a centopeia não voltou a dançar.
- Sim, foi o fim. É justamente isso que pode acontecer quando a fantasia é sufocada pela razão.
(...)
- E é a razão que selecciona todas as ideias?
- Sim, ou achas que não? Talvez seja a fantasia que cria uma coisa nova, mas não é responsável pela escolha. Não é a fantasia que compõe: uma composição, e qualquer obra de arte é uma composição, surge de uma colaboração admirável entre fantasia e razão, ou entre sensibilidade e pensamento. Há sempre algo de casual num processo criativo e, numa certa fase, é importante não fechar a porta a essas ideias casuais. É preciso soltarmos as ovelhas antes de começarem a pastar.
(...)"
 
Jostein Gaarder in O Mundo de Sofia
Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 00:58
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos