Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2005

Outros Olhares

 

(Barragem de Sta. Águeda, Castelo Branco)
Estes locais são sempre um bom indicador das atitudes do nosso tempo. Os rastos são bem visíveis, sejam eles sacos plásticos de engodo deixados por alguns pescadores, embalagens multicores de batatas fritas facilmente associáveis a um passeio de qualquer família, ou indescritíveis objectos de visitantes ocasionais... Dizem que o lixo é um conjunto de objectos inúteis, descartáveis, sem rosto, nada!... Parecem-me cada vez mais o espelho da nossa inconsciência, do resto de nós mesmos, o resultado de nossa entropia, da nossa irressistível caminhada para o caos,... Quem puxa o autoclismo?
Publicado por Fernando Delgado às 01:14
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos