Domingo, 29 de Janeiro de 2006

Entropia

"(...) Ninguém toma a responsabilidade de decidir se determinada coisa deve ser produzida ou não. Desde que para ela exista um mercado, será fornecida. A sociedade fica, assim, inundada de uma plétora de afluência material (...) Ao passo que o industrialismo encara o consumo como sendo a finalidade da produção e o trabalho apenas como um meio para a atingir, numa sociedade de baixa entropia o trabalho torna-se componente essencial dos nossos esforços para atingir um estado de consciência esclarecido. (...)"
Jeremy Rifkim in Entropia uma Visão Nova do Mundo
Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:56
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos