Quarta-feira, 1 de Junho de 2005

Ruralidades

Pic2002-0166.jpg

(Carroça, Rosmaninhal)
Vou tentar iniciar aqui um conjunto de pequenas reflexões sobre a agricultura e o mundo rural. Não serão concerteza reflexões de tipo académico, mais ou menos prostituídas por um percurso profissional difuso, porque o "académico" sempre foi muito ténue nestas matérias e a "prostituição" nunca chegou a vias de facto. Sou apenas alguém poluído por alguma futilidade urbana, mas julgo que ainda capaz de identificar e racionalizar a maior parte dos tropismos rurais...
(Quando Eugénio de Andrade escreveu que "só os ciganos têm ainda a força e o prestígio de um destino", referia-se a quê? Que carroça é esta, perdida e abandonada num lugar recôndito do Tejo Internacional? Que rural é este? Que força, que prestígio, que destino?... Voltarei aqui!)
Publicado por Fernando Delgado às 23:42
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos