Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011

Hellas

Os tempos que correm são impróprios para os actuais líderes europeus, tão frágeis que se revelam incapazes de tomar uma única decisão em tempo útil. Só age assim quem olha exclusivamente para o seu umbigo, deslumbrado com a suave concavidade gordurosa, e incapaz de perceber nele a impressão digital de uma origem solidária e universalista. Destes não rezará a história...

A opção de Papandreou, pelo referendo, é incompreensível? São sempre assim as reacções à humilhação!

Significa um passo para o abismo? Não me parece: um olhar optimista para o futuro encontrará sempre esses abismos, esses momentos de ruptura, que a história nos demonstrou serem determinantes na evolução das civilizações. O problema é mais simples: adquirimos o hábito de reduzir o tempo à mais pequena fracção possível, tempo esse incompatível com a essa evolução. Há momentos em que se deve ser impacientemente contemplativo...

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:50
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos