Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Movimento translação

Em vários sítios da net é possível encontrar uma estória* que me parece verosímel, mas cujo sentido não percebo muito bem. É que, neste tipo de coisas, não acredito que ninguém perca, como aparentemente acontece. Ou pretende-se apenas demonstrar que na economia, nesta economia de casino, o importante é a circulação do capital, onde aparentemente todos, ou quase todos, ganham? Não foi este movimento de translação, à volta de um sol imaginário, que nos levou até aqui?

 

*A estória é mais ou menos assim:

Um cliente entra no hotel, pergunta o preço duma estadia, deposita uma nota de 100 € no balcão e pede para ver o quarto. O recepcionista entrega-lhe a chave e corre com a nota de 100 € na mão para pagar a sua conta na mercearia mesmo em frente. O merceeiro pega na nota de 100 € e entrega-a ao fornecedor de frutas que lhe acabava de entregar a encomenda. O fornecedor de frutas entra no bar ao lado e entrega a nota de 100 € a uma prostituta que por sua vez se dirige ao hotel e deixa a mesma nota de 100 € sobre o balcão da recepção para pagar a dívida da última estadia… Entretanto o cliente do hotel desce e, na recepção, recolhe a nota de 100 € dizendo que não gostou do quarto.

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 23:59
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos