Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

MAMAOT

A partir de amanhã vou trabalhar no MAMAOT*. Confesso alguma familiaridade pessoal e profissional com os A’s - conheço alguma coisa do primeiro e tenho umas vagas ideias do segundo. Quanto ao M, ao O e ao T, registo a ousadia de pescar um pouco ao acaso letras no alfabeto. Espero que esta sopa de letras não se transforme num albergue espanhol**.

 

*Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território

 

** O filme de Cédric Klapish não tem culpa nenhuma disto. O lugar onde tudo pode acontecer, num caldeirão de culturas, até é interessante (verdade se diga que o caos é sempre interessante...). Tenho a certeza que o vizinho do MAMAOT, a SEC de Francisco José Viegas, adora este filme...

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:50
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos