Domingo, 13 de Março de 2011

"Geração à rasca"

(Foto da internet)

 

Depois de ouvir e ler dezenas de comentários sobre a manifestação da geração à rasca, confesso um enorme desconforto face a alguns comentadores mais ou menos conhecidos.

Importa-me muito pouco que alguns desses comentários tenham algum fundamento, simplesmente porque partem do pressuposto de que qualquer acção está, ou devia estar, sempre associada à razão. E não é verdade. Agir depende da vontade, individual ou colectiva. A razão resulta de um processo de depuração de pormenores. A razão é o futuro que olhará este presente, isto é, é relativamente inútil no momento de formação da vontade de agir, sobretudo quando se trata de grupos heterogéneos, dificilmente catalogáveis…

Sejamos claros: importante, não é saber o que realmente querem ou não querem estes manifestantes; importante não é saber se a sua acção, a sua vontade de sair à rua, resultou de um processo político concertado; importante não é saber quem está por detrás desta manifestação; importante não é catalogar estes milhares de pessoas… Importante é reconhecer que existe gente, muita gente, disposta a agir, a sair para a rua e dizer o que lhe vai na alma…

É tão bom ouvir alguém dizer “eu existo, estou aqui!”. Porquê esta aversão dos comentadores a quem simplesmente não se conforma? Ainda por cima de uma forma pacífica, exemplarmente pacífica e democrática. É por não apresentarem alternativas ou soluções? Mas, ó génios palradores bem pagos, vocês têm alternativas ou soluções?

Acho que a maioria dos comentadores das “nossas” televisões está irremediavelmente velha. E burguesa, no sentido ideológico que esta expressão tinha nos tempos em que também iam a manifestações, sem apresentarem alternativas ou soluções, como é bom de ver…

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 23:24
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Outono

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos