Sábado, 18 de Dezembro de 2010

PORDATA

 

Estes contadores do PORDATA são irritantes. Não param! Procura-se qualquer coisa, mesmo que não se encontre e, quando se volta à página inicial, lá estão os números sempre a correr, frios, indiferentes, desprezíveis (Dívida Pública das Administrações Públicas, hoje – 369 960 024 €; Receitas Fiscais do Estado, hoje – 91 294 956 €; …)

Ficamos esclarecidos ou apenas deprimidos? Esperamos ansiosos por amanhã ou morremos já hoje?

Não tenho nada contra a estatística, mas os números precisam de um enquadramento mínimo que os desligue dessa austera proclamação do inferno ou do paraíso - os dois locais menos interessantes do mundo.

O A. Barreto faz coisas bem feitas – já sabíamos! Mas onde está o contador das pessoas felizes? E das que, mesmo sendo infelizes, acreditam no amanhã ou muito simplesmente não se preocupam com isso? São estes números, entre muitos outros, que me interessava agora saber porque este é o momento em que menos me interessa o futuro. Estou-me nas tintas, o presente basta-me!

Nota: os números, já são outros: 379 372 186 € da Dívida Pública e 93 685 269 € de Receitas Fiscais. Nestes cinco minutos aconteceu o quê?

Tags:
Publicado por Fernando Delgado às 22:32
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos