Segunda-feira, 11 de Outubro de 2010

Um minuto

O pragmatismo transformou-se em doutrina. Não sei se é bom ou mau… Sei que me irrita esta espécie de apelo ao realismo a preto e branco, esta obrigação de enveredar pelo mal menor, esta opção pelo mais evidente e sobretudo pelo mais imediato. O deslumbramento aliado ao exibicionismo, às aparências, ao faz de conta, dá sempre nisto. No fundo, a mediocridade (como a verdade) acaba por vir sempre ao de cima. Não é uma questão de saber se há bruxas ou não, mas apenas a constatação de que muitas vezes as sombras não nos acompanham, perseguem-nos… O mundo ficou assim, está cada vez mais assim. Pouco me importa - ainda me permito vigiar o sonho!

Publicado por Fernando Delgado às 23:43
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

mapas rurais

Ajustando as velas

Contrastes

Religiões

Negro profundo

«Ninguém desce vivo de um...

Recomeços

«Custo social dos incêndi...

Sinais

Recoleção

Domesticação...

"geografia das ausências"

Galerias ripícolas

do res nulius ao black ac...

A case of you

Assimetrias

J. Fanha

Eduardo Mendoza

«o pregador de verdades d...

Belos dias

A Gente Vai Continuar

Talamou

Dylon

«A realidade é uma opiniã...

«Human»

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos