Segunda-feira, 11 de Outubro de 2010

Um minuto

O pragmatismo transformou-se em doutrina. Não sei se é bom ou mau… Sei que me irrita esta espécie de apelo ao realismo a preto e branco, esta obrigação de enveredar pelo mal menor, esta opção pelo mais evidente e sobretudo pelo mais imediato. O deslumbramento aliado ao exibicionismo, às aparências, ao faz de conta, dá sempre nisto. No fundo, a mediocridade (como a verdade) acaba por vir sempre ao de cima. Não é uma questão de saber se há bruxas ou não, mas apenas a constatação de que muitas vezes as sombras não nos acompanham, perseguem-nos… O mundo ficou assim, está cada vez mais assim. Pouco me importa - ainda me permito vigiar o sonho!

Publicado por Fernando Delgado às 23:43
| Comentar post
Patilhar
Fernando Delgado

Pesquisar

 

Posts recentes

«Human»

Outono

MEC sobre Trump

À espera de Godot

De Niro, sem maquilhagem

Guterres

Arturo Pérez-Reverte

Achamentos na Costa Vicen...

(Gente) sinistro(a)

«Someday this war's gonna...

BREXIT (adenda)

Brexit

Carla Bley

A Seiva da Raíz

Regresso à «Tabacaria»

Abril

... às portas do casino

a força da canção ao vivo...

O casino!...

Retrospectivas

Avec les temps...

Escravatura...

Umberto Eco

As ondas do Albert

Volta-de-lua

Tags

aprender

canções

estórias

interiores

leituras

notícias do casino

outros olhares

peanuts

pintura

rural

todas as tags

Arquivos